Futuras Nostalgias

Talvez

Talvez eu sinta demais, talvez eu exagere demais. Uns dizem que é apenas química, outros dizem que é a tal da espiritualidade, quem sou eu para ir contra essas idéias?

Talvez eu precise de uma injeção de sanidade, de sobriedade. Mas pra quê? Quem nunca precisou de loucura nunca entrou em contato com o seu verdadeiro ser. É precioso muito mais que humanidade pra descobrir onde vivem os seus Deuses.

Talvez a minha solidão não seja tão má assim, eu aprendo a conviver com os meus inimigos, aprendo a conviver com meus heróis. 

Meus pensamentos, sempre tão profundos e confusos, desafiam a minha própria capacidade de entendê-los, minhas idéias são mais complexas do que eu posso imaginar.

Apenas sinto e escrevo, apenas danço seguindo o ritmo da música, apenas transcrevo o que a minha alma grita.

Eu sou o meu próprio poeta. Um dia tudo fará sentido.


Recife

Minha trilha sonora ecoa

Entre as águas turvas do Capibaribe;

Meus pensamentos congestionam-se

Entre passagens tão conhecidas, tão saudosas;

Meus dias de glória, dias de novato,  

São reescritos na Caxangá;

Minha infância,

Tão minha e minha

Deixam Saudades

Do meu Recife


Unholy Sweat

Straight lines

Made of my unholy sweat

Are written with my disappointments

Listening to old songs

Listening to silly speaks

Gold sand through my throat

Hurting my feelings and my body

Make me think of how soft

The past used to be

Learning that being alone

Can let me crazy

Or just lead me to know myself

It can approach me to God

My God


(AINDA)

Tua sombra
Tuas formas
Permanecem na escuridão do meu quarto

Teu andar
Tuas expressões
Repetem-se por toda a casa

Teu sorriso
Teu corpo
Deitam-se em minha cama

Tua poesia
Tuas palavras
Ecoam-se por entre a vastidão do oceano

Teus cachos
Teu cheiro
Encostam-se em meu rosto
Desfilando o teu aroma

Teu carinho
Teu amor
Dormem junto a mim.

28 de janeiro de 2014